Manchester City utiliza tecnologia para coletar dados sobre as emoções dos torcedores durante as partidas

Campeão da Premier League, o Manchester City está utilizando um cachecol conectado para rastrear as emoções, a fisiologia e o movimento dos torcedores quando assistem a uma partida.

Essa ação permitirá que o clube tenha uma melhor compreensão do comportamento dos torcedores, além de possibilitar o desenvolvimento de novas e mais personalizadas experiências para quem assiste aos jogos.

Idealizado pela agência Octagon, em conjunto com a Cisco, parceira de tecnologia do clube desde 2013, a iniciativa utiliza um biossensor ‘EmotiBit”, localizado no pescoço para capturar quatro fluxos principais de dados anônimos.

O mecanismo é bastante simples. Um sensor de fotopletismografia rastreia a frequência cardíaca, respiração, saturação de oxigênio e níveis de hidratação, enquanto um acelerômetro mede o movimento e a atividade.

Um sensor de atividade eletrodérmica avalia as respostas do sistema nervoso impulsionadas pela excitação cognitiva e emocional, enquanto um sensor de temperatura é usado para medir as reações emocionais durante uma partida.

Quando os quatro fluxos de dados de um indivíduo são combinados e agregados aos milhares de torcedores, é possível ver como uma multidão coletiva responde a eventos como gols ou decisões de arbitragem.

Essa tecnologia poderia ter sido utilizada em outra peça, mas o uso de um cachecol é simbólico em função aos laços tradicionais com o futebol.

O cachecol já foi testado durante as últimas semanas da temporada vencedora do Manchester City no ano passado e espera-se que as descobertas possam trazer novas experiências e mais personalizadas para os torcedores no futuro.

Bichara e Motta Advogados é o primeiro escritório full service líder nas áreas de esportes e entretenimento da América Latina.