Adidas entra com novo processo contra Fashion Nova

Violação de imagem comercial, concorrência desleal e práticas comerciais desleais e enganosas são as causas de um novo processo que a Adidas abriu contra a Fashion Nova, especializada em fast fashion. Desta vez, referente à venda do tênis Stan Smith, criado em 1973, e considerado um dos mais icônicos da história.

No processo anterior, iniciado em maio de 2019 e ainda em andamento no Tribunal Federal de Oregon, a reclamação referia-se à violação e diluição de marca registrada, com ênfase numa variedade de roupas.

No caso atual, a Adidas relata que a Fashion Nova, intencionalmente, utiliza uma combinação de elementos não funcionais e identificadores de origem, tais como: três fileiras de perfurações no padrão das três listras, costura definida nas laterais, detalhe verde no calcanhar e uma sola de borracha branca.

A marca alega que o produto imita elementos do modelo Stan Smith, na tentativa de aproveitar parte das vendas da Adidas. Segundo a gigante de sportswear, a Fashion Nova cometeu nova infração ao oferecer um tênis que imita um de seus maiores lançamentos, além de, aparentemente, também copiar alguns elementos do modelo Oversized Sneaker, de Alexander McQueen.

Com o argumento, embora a Adidas não reivindique a diluição da marca registrada, ela pretende proibir a empresa de usar qualquer imagem comercial, nome, logotipo, design ou fonte de inspiração de qualquer tipo com seus produtos.

A marca esportiva aguarda um parecer favorável, uma vez que o mesmo Tribunal julgou outra questão envolvendo a imagem e marca registrada do produto Stan Smith num caso contra a Skechers. De acordo com especialistas, a imitação da Fashion Nova está muito mais próxima de Stan Smith do que estava a versão produzida pela Skechers, ocorrida há seis anos.

Além da violação de imagem, a Adidas afirma que a imitação da Fashion Nova causa danos ao público e à empresa e busca uma medida cautelar que proíba a fast fashion de comercializar ou vender calçados semelhantes do modelo Stan Smith. A reivindicação inclui multa e restituição dos lucros com as vendas da suposta imitação.

 

A Adidas

Adi (Adolf) Dassler fundou a Adidas para criar um diferencial na performance de atletas, em 18 de agosto de 1949. Depois de mais de 70 anos, os impactos da marca vão além dos esportes e alcançam os mundos da moda, música, cultura e sustentabilidade, entre outros. O nome combina o apelido Adi e as três primeiras letras do sobrenome.

Bichara e Motta Advogados possui vasta experiência nas áreas que envolvem moda e propriedade intelectual.