METAVERSO: ALGUNS INSIGHTS PARA ESTE ANO

Meta, Apple, Microsoft e Google, as grandes empresas de tecnologia, já estão investindo em importantes lançamentos de hardware e software para este ano. O que poderia ser apenas um nicho de mercado, tem se mostrado um importante segmento capaz de atender a um público infinito, formado por pessoas físicas e jurídicas.

Basicamente, essas empresas avaliam que, todos que têm um celular também devem ter, futuramente, um par de óculos e um fone de ouvido de realidade virtual (RV). Com base nesse prognóstico, as companhias estão investindo em pesquisa e desenvolvimento de protótipos e tecnologias para enfrentar o mercado virtual que tende a ser bastante promissor.

Em recente entrevista, Mark Zuckerberg, CEO da Meta, afirmou que, em 2021, investiu tanto em RV e RA (realidade aumentada) que cortou o lucro da empresa em US$ 10 bilhões. De acordo com analistas da Goldman Sachs, devem ser investidos até US$ 1,35 trilhão no desenvolvimento dessas tecnologias nos próximos anos.

Alguns insights do que está por vir em 2022:

 

Meta

Totalmente envolvida com as tecnologias do metaverso, a empresa já fabrica um hardware de realidade virtual, o fone de ouvido Quest 2, que foi responsável por 75% do mercado em 2021.

O planejamento de 2022 inclui lançar outro fone de ouvido de RV, até o momento chamado de Projeto Cambria, que terá um sistema que o tornará apto para a “realidade mista” e rastreamento de rosto e olhos, tornando-o mais responsivo aos comandos do usuário. O fone é compatível com o Oculus Quest VR.

 

Apple 

Nos produtos atuais, a empresa utiliza sensores Lidar, que podem medir a distância de um objeto, e o software ARkit, que permite aos desenvolvedores criar aplicativos que usam os sensores para mapeamento e localização.

Esses blocos de construção tecnológicos estão criando a base para um produto inteiramente novo, que deve ser um fone de ouvido de última geração, com realidade virtual e aumentada.

 

Google

Já em 2013, o Google iniciou as vendas nos Estados Unidos do fone de ouvido Google Glass, que não teve muito sucesso.

Em 2020, a empresa comprou a North, startup que atua com óculos RA leves, e ainda desenvolveu uma nova equipe com foco em sistemas operacionais para realidade aumentada. Segundo especialistas, o Google está trabalhando num dispositivo de RA bastante inovador.

 

Microsoft

Entre as Big Techs, a Microsoft foi a primeira a lançar um headset RA completo, o HoloLens, em 2016. Em função do custo (US$ 3,5 mil), os maiores clientes do produto por enquanto são empresas.

Em 2021, o produto chamou a atenção do Governo dos Estados Unidos, que se interessou pela compra de 120 mil unidades para uso militar (em andamento). Companhias médicas também têm interesse na tecnologia de RA, que poderia ajudar na melhoria das salas de cirurgia, além de ser utilizada em cirurgias remotas.

 

A atuação de Bichara e Motta Advogados nas áreas que envolvem o Metaverso já é uma realidade.